sábado, 26 de dezembro de 2015

The Story So Far.

Nestes ultimos dois anos pensei que tinha tudo acabado, pensei realmente que tinha chegado ao fim de uma luta que em tempos achei infindavel... Quis o destino que assim não fosse.

Pensei que tinha chegado realmente ao fim, apenas para perceber que tinha chegado a mais uma encruzilhada, cheguei ao ponto em que a perdi, e agora ela está nos teus braços. Não existe dia até hoje em que eu não pense nisso, em que não tenha a pontada de saudades, em que não fique mais cabisbaixo... Pensei que isto me fosse destruir agora, já não sabia para onde ir ou o que fazer, pensei em demasiadas coisas que não pensava a anos...

 Lutei contra todos os meus sentimentos ao dizer que chega, fui contra tudo o que o meu sentimento dizia, contrariei tudo e em vez de lutar deixe-me estar e 10 dias depois estavas com ele, 17 dias depois estavam a namorar, e eu vi o meu natal e ano novo a acabar, já sabia como ele ia ser, já sabia que ia sentir a tua falta, que ia passar o natal a reponder ao porque de não estares lá, de não estares aqui ao meu lado, o que me custou não foi explicar isso a minha mãe ou ao meu irmão, o que me custou foi quando o meu avó, o meu pedaço de alzheimer avó, que já não se lembra de como se toma banho sequer me preguntou por ti. Foi ai que tudo me caiu, respondi-lhe calmamente como nunca pensei que eu conseguiria que tu já não fazias parte da minha vida, e para minha surpresa o meu avo abraçou-me, disse-me que eu iria encontrar a mulher certa tal como um dia ele encontrou a minha avô, e que tudo ia ficar bem, respondi a conter-me com todas as forças um obrigado, abracei de volta a saborear o que eu sei ser um momento raro nos dias de hoje, e sai de ao pé de toda a gente (tinha que ir beber café... a bomba... longe de todos) custou-me isso, custou-me porque os conheceste e mais ninguem o fez, custou-me porque pela primeira vez deixei alguém entrar totalmente na minha vida, custou-me ainda mais porque a ultima coisa que me disseste foi que a muito tempo que já não me amavas.

Pensei porque é que ela não me amava a tanto tempo? porque é que assim que acabamos estavas logo com outro? apaixonaste-te na hora?... cedi, cedi a minha tristeza incomensuravel, e pensei que ia ficar assim muito tempo, e bebi um café, um café como no dia em que te conheci, com calma, a apreciar a vida e o momento...

Peguei no carro e sai dali, dei por mim a passear e a acelerar, tinha que ser, não conseguia mais pensar, tinha que me abstrair... e foi ai que me bateu. Foi ai que voltou o que eu já tinha sido, foi ai que deixei de repente de sentir tristeza e tinha apenas na minha cabeça uma vontade. Vou ser melhor, vou-me tornar melhor. Posso sentir a tua falta todos os dias, mas até estar bem comigo não vou parar. Um dia vou encontrar alguém que me mereça, não sei quando, um dia, e até lá não vou parar, acabou o não ter vontade, não posso mais ser calão, não posso mais procrastinar. Acabou.

E no fim só te posso dizer, Obrigado por teres acabado comigo ao fim de 2 anos e teres começado logo a namorar, foi a melhor coisa que me deste neste natal. Fizeste de mim alguém mais forte por teres feito isso, a minha raiva está de volta, a minha vontade está de volta, eu estou de volta.

Obrigado, por me teres feito sofrer como só tu conseguias.

Sem comentários: