domingo, 10 de novembro de 2013

Viagem para o lado negro

Ouvem-se mil vozes a dizer que não podemos ir, que não devemos ir, que não somos... Vozes que não compreendem a necessidade que temos de passar para o outro lado completamente, de apagar todos os vestigios de sentimentos e entregares-te completamente a um lado que já foi teu, entregares-te completamente as sombras para que possas subsistir na vida.

Não é de todo uma viagem facil, tem muitas paragens, muitas voltas atrás... Mas no entanto, quanto a inicias raramente é parada. Começas a ir lentamente, começas por trair coisas em que acreditas, a sacrificar parte de ti e acabas por lá chegar, começas lentamente por um beijo, por um mimo, por algo, mas só por uma noite e acabas por lá chegar. É rara a pessoa que faz esse caminho apenas uma vez, e muitas são as pessoas que o voltam a seguir, já são muitas as vezes que cedi a esse lado, esta é apenas mais uma, isso não me vai fazer menos amigo ou menos irmão, apenas me vai fazer melhor. Está na altura de voltar ao que era, está na altura de não pensar, e essa altura já tinha chegado a umas semanas atrás, é como muitos dizem, desde o inicio do ano eu tenho mudado para pior, um pouco pior cada dia, e agora está na altura de ceder aos cookies.

Não é algo que me vá custar, é como um regresso a casa, por vezes é necessario.

E assim eu volto a casa, volto as sombras, volto a ser eu.

Sem comentários: