quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Aquela pequena diferença...

Olho para mim num espelho embaciado numa manha fria de inverno, penso enquanto desfaço a minha barba, apenas para chegar a conclusão que eu não me dou bem com muitas pessoas... que no geral, não sou, nem nunca fui ou tentei ser o adorado do grupo. Dou-me muito melhor ao tentar ser o "rogue" do grupo, o escondido que tudo sabe, aquele em que as pessoas apenas confiam quando mais precisam, quando tudo o resto esta perdido, quando já não há soluções ou até quando não conseguem mais confiar na antiga liderança para sairem da embrulhada em que se puseram... enquanto todos os gajos que eu conheço gostariam de ser o heroi, aquele de quem todos gostam, eu sou ligeiramente mais complicado, preferia muito mais poder ser o anti-heroi, preferia ser a pessoa a quem todos recorrem apenas porque não existem mais ninguem para os safar!
No fundo, acho que preciso é sair daqui, deixar de ter esta vida pré-programada em que todos os dias sei o que se passa, com algumas pequenas possiveis nuances... talvez seja apenas por estar a ficar farto de uma vida monotona, de estar a precisar de umas surpresas... ou talvez esteja agora a precisar de alguem (duvido muito desta ultima hipotesse).

Começo a pensar que talvez chegue mesmo a altura de sair...
Ando a precisar de algo.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Trought the mist and beyond...

Ainda não sei quem tu es... não faço ideia de quem é a pessoa capaz de cativar o meu coração e conseguir cuida-lo... quem serás tu que conseguirar ganhar a minha alma, conseguiras com q eu só pense em ti e farás com q a minha vida seja tua!

Penso em ti todos os dias... penso se um dia irei envelhecer contigo ou se serei mesmo eu sozinho, não tenho medo de ser eu sozinho, nunca tive medo da solidão...
O mais provavel, é que no dia que me conheças penses que nunca irás conseguir ter uma conversa comigo, que sou bruto de mais, demasiado besta... mas todos nós temos as nossas armaduras, umas mais duras e geladas que outras... quando as consegues passar ves que nem todos os seres são frios, que poucos os são na realidade...

No fim de tudo vais ver uma pessoa que arriscaria a vida por um desconhecido, só porque sim...
Alguem que esta la quando todos precisam, e que desaparece quando não existe a possibilidade,
alguem que nunca é recordado, a não ser nos momentos de necessidade...
Alguem que jurou dar a vida por qualquer ser, proteger todos a todo o custo, defender sempre o correcto, mesmo que todos digam que esta errado, lutar pelo que acredita...

Talvez quando souberes tudo isso soubre mim, vejas que não sou o certo... mas depois de tudo isso ainda a mais... poucas são as pessoas que sabem mesmo como sou... aquelas que sabem o q sinto só pelo olhar... espero que sejas uma delas, que nos descubramos rapidamente, que choquemos um contra o outro, que nos vejamos no meio de uma sala cheia...
Ou melhor que tudo isso... que nos encontremos entre o verde e castanho de sintra, em cima de uma pedra, ou debaixo de uma arvore, a orientarmo-nos pelo meio da natureza, ligados a tudo e no entanto a nada....

Espero que... apareças....

domingo, 12 de dezembro de 2010

Night light in darkness' mist...

Apodera-se do meu coração uma bruma de escuridão, algo que eu não me lembro de sentir em muito tempo...
Um desejo quase que sobrenatural de afastar tudo e todos a minha volta, de ficar a sós comigo mesmo e de ouvir o silencio dentro do proprio silencio...
A vontade de ver tudo, e não ver ninguem, de estar na calma e tranquilidade da natureza sem sentir vivalma a minha volta que possa distorcer a perfeição da Mãe Gaia...

No entanto, apesar de tudo isto... vejo uma leve luz no meio da mistica bruma de escuridão pura... uma leve luz de cada vez que vejo um sacrificio, uma amizade, um amor... de cada vez que vejo isso penso que talvez a Humanidade ainda tenha uma ultima carta a ser jogada antes que se nos façam as contas...

Dizem-me que ser frio não serve de nada... eu respondo... O Mundo precisa de Homens como eu... dispostos a sacrificar tudo pelo bem dos outros...

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Olhares escondidos por detras de um manto de escuridão levemente iluminado pela tenue luz duma alma...

É o olhar... é isso o que mais me fascina... aquela ligação entre o olhar das pessoas e o que elas pensam!
As vezes queixam-se... queixam-se de não conseguirem suportar o meu olhar, dizem que por vezes parece que lhes estou a tentar ver a propria alma! E sim, é verdade, olho tanto nos olhos das pessoas porque quero saber como estas são, porque acho que o olhar diz tudo! gosto tanto dos olhos claros, porque para mim, são tão mais frios, tão mais duros e implacaveis, que as vezes penso estar apenas a ver o reflexo da minha propria alma nos olhos dos outros.

Vejo candura nos olhos de alguns... encontro raiva e puro desespero nos olhos de outros, e consigo ainda diferenciar dos outros aqueles que já estão fracos, que ja não aguentam mais a guerra diaria que é viver...

Mas acima de tudo isso, quando olho bem nos teus olhos, vejo algo que ainda não compreendi... entre ainda não saber qual é a tua cor, e não ter a certeza do que tu és, ou como tu es... o teu olhar confunde-me e isso fascina-me!

No fundo posso sempre afirmar, não sou um Homem de ter alguem sempre a meu lado, não consigo ser parte de um casal... ainda não... ainda estou a tua procura... ainda quero saber tudo aquilo de que tenho curiosidade, ainda quero aventurar-me em tudo o que me fascina...

Um dia vou-te mostrar como sou, mostro-te o quanto uma simples criatura da noite consegue iluminar toda uma escuridão, verás o quanto eu posso iluminar a tua alma, e juntos poderiamos iluminar muitas mais! Vais reparar que afinal eu sou quem tu precisas... mas nesse dia já vai ser tarde... já não me vais fascinar, e eu já vou querer outra qualquer coisa...

No entanto, tens que saber... apesar de eu não acreditar no amor... o teu olhar é a unica coisa que o meu coração consegue sentir neste momento, porque até debaixo de gelo, podem existir alguns vulcões...